Foi Ontem...

                                                (Para Hyandria G. de Sousa. ''Tão jovem/ tão cheia de vida...'')
                                 
    Seja no trabalho, na escola, no trem, no aeroporto, na igreja, enfim, em qualquer lugar, ouve-se alguém reclamando: ''não tenho tempo para nada'', ''o ano já está no fim'', ''a semana já se foi'', ''eu tinha uma criança agora já é adulta'', ''o tempo não para'', ''nem vi a cor das minhas férias'', etc.
   Em casa, as frases são semelhantes: ''como os tempos estão mudados'', '' minha mãe dizia que no tempo dela, dormia-se de janelas abertas'', ''no passado, a vida era bem melhor'', ''tudo parece que aconteceu ontem...'', e por aí vai o descontentamento humano com: o progresso, com o moderno, com a vida, com os costumes, etc.
   Porém, nem tudo foi, estar sendo e será assim na vida de modo geral. Há quem procura viver cada minuto da melhor maneira possível. Assim, como há quem recomenda o momento certo para a felicidade.
   Abaixo, transcrevo o poema A IDADE DE SER FELIZ, do poeta gaúcho Mário Quintana (1906 - 1994), que diz:

         Existe somente um idade para a gente ser feliz, 
        Somente uma época na vida de cada pessoa
       Em que é possível sonhar e fazer planos
      E ter energia bastante para realizá-los 
      A despeito de todas as dificuldades e obstáculos.

     Uma só idade para a gente se encantar
     Com a vida e viver apaixonadamente
     E desfrutar tudo com toda intensidade 
     Sem medo nem culpa de sentir prazer.

     Fase dourada em que a gente pode criar 
     E recriar a vida à nossa própria imagem 
     E semelhança e vestir com todas as cores
     E experimentar todos os sabores 
     E entregar-se a todos os amores
     Sem preconceito nem pudor.

     Tempo de entusiasmo e coragem 
     Em que todo desafio é mais um convite
     À luta que a gente enfrenta com toda disposição 
     De tentar algo novo, de novo e de novo
     E quantas vezes for preciso.

     Essa idade tão fugaz
    Na vida da gente chama-se
   PRESENTE e tem a duração
  Do instante que passa.

   Portanto, viva intensamente o agora, como o recomendado na receita da vida, acima. Não fique preso à cronologia do tempo, que furta nossa noite, nosso dia, nosso sol, nossa lua, nosso mês, nosso ano, nosso século, nossas lembranças, nossa saudade, nossos amigos, nossa luz.

      
Tecnologia do Blogger.