O abraço de Maciel Melo

   Somente agora chegou ao meu conhecimento, o DVD ''Isso Vale Um Abraço'', do magistral cantor e compositor pernambucano, Maciel Melo (63), lançado em 2008. O trabalho é muito bom; alegre, dançante, autêntico. Os convidados são para lá de especiais: Flávio José, Irah Caldeira, Marcone Melo, Petrúcio Amorim, Xangai e Silvério Pessoa. Na plateia, Jorge de Altinho. O artista abraça o Nordeste, o Brasil, a música. Solta voz e dança. Recita Jessier Quirino, em ''Paisagem do Interior'' e Rogaciano Leite (1920 - 1969), ''Aos Críticos''. São 17 músicas, que, por serem ótimas, o tempo se vai rapidinho.
    Desde muito jovem lida com a música. Mas, somente em 1978 que iniciou a carreira como cantor e compositor; em 85 teve uma de suas composições lançada pelo Quarte Violada (Erva Doce). Em 87 gravou seu 1° LP: Desafio das Léguas, em parceria com seu conterrâneo, o poeta Virgílio Siqueira. Porém, foi em 91 que veio o 1° sucesso: Que Nem Vem-Vem, na voz do paraibano Flávio José. O mesmo que em 92, estourou nas paradas de sucesso com Caboclo Sonhador, projetando Maciel para a nata da música nordestina. Daí em diante teve suas canções gravadas por artistas conhecidos nacionalmente, como: Fagner, Elba, Renato Teixeira, Amelinha, Martinês, entre outros.
   Na discografia de Maciel Melo, além do LP acima citado, consta: Janelas/96; Jeito Maroto/98; Alegria de Nós Dois/99; Isso Vale um Abraço/2000; Acelerando o coração/01; Solado da Chinela/02; Nascente/06; Isso Vale um Abraço (CD+DVD)/08; Sem Ouro e Sem Mágoa/09. Em 2014, o DVD A Poeira e a Estrada.
   A Mensagem de Maciel é clara e direta como ele mesmo admite na citação a seguir. Ele não faz uso da sua arte apenas para alegrar ou divertir pessoas, mas também para advertir os governantes sobre o exercício da cidadania do brasileiro.

                                                  São Deles
''Mantenho viva a ‘sertanidade’
na minha obra, as tradições
e costumes do povo como temas,
a aridez nas canções (...)
Tem gente que é alienada,
se for falar de política some;
mas escuta se for música.
Então essa é uma maneira
de chegar aos ouvidos dos desatentos"


O DVD ''Isso Vale um Abraço'', na abertura já chama atenção do telespectador pelas imagens e pela narrativa de duas, das 16 estrofes do poema ''Aos Críticos'', de autoria do grande poeta Rogaciano Leite (1920 - 1969). Escrito em 1950 mas seus versos estão atualíssimos até hoje, 65 anos depois da sua origem. Por favor, leia as palavras do mestre:
                
                                                   Aos Críticos
Senhores críticos, basta!
Deixai-me passar sem pejo
Que um trovador sertanejo
Vem seu pinho dedilhar...
Eu sou da terra onde as almas
São todas de cantadores
Sou do Pajeú das Flores
Tenho razão de cantar!
Não sou um Manuel Bandeira,
Drumond, nem Jorge de Lima;
Não espereis obra prima
Deste matuto plebeu!
Eles cantam suas praias,
Palácios de porcelana,
Eu canto a roça, a cabana,
Canto o sertão, que ele é meu!


   Com ''Paisagem do Interior'', de Jessier Quirino, o cantor atinge o ponto alto da sua apresentação. Também pudera. Maciel Melo, não é um artista nordestino, é um artista brasileiro, nacional, pela grandeza do seu trabalho, da sua pessoa. Daqui de Manaus (AM), espero que se faça ouvir em todas as regiões do país, para que se possa ter uma nação mais justa em todos os aspectos. E tanto a música quanto a poesia são parceiras indispensáveis nesse processo de mudança individual ou coletiva.

Referências
- DVD ''Isso Vale um Abraço'', Sony DADC Brasil, 2008.
- Jornal de Caruaru.com.br
- musicariabrasil.blogspot.com.br/06/maciel50 anos
- O nordeste.com
Tecnologia do Blogger.