"O Cara" que virou fumaça

    Ao longo de quase 40 anos venho reunindo citações, frases, máximas de diferentes autores, independente de serem conhecidos nos meios literários, políticos, religiosos, cinematográficos, musicais, etc, ou não. Assim, consegui fazer uma listagem com centenas delas.
    Para este artigo, selecionei algumas, por achar que são oportunas para ilustrarem o atual panorama político. social e econômico do Brasil. São elas:

 1. "As palavras guardam o segredo do seu significado". Miguel Reale, jurista.

2. "Posso não concordar com nenhuma  das tuas palavras, mas as defenderei até a morte, o direito que você tem de dize-las". J.J. Rousseau, filósofo francês.

 3. "Democracia neste país é relativa, mas corrupção é absoluta". Paulo Brossard, então senador da República, em 1978.

4, "O governante precisa dar TRÊS coisas aos súditos: comida, segurança e confiança. Uma só coisa não pode retirar: confiança. Confúcio. sábio chinês.

5. "No Brasil é assim: quando um pobre rouba. vai para a cadeia, mas quando um rico roube, ele vira ministro". Luiz Inácio da Silva, em 1988, quando ainda não nomeava ministros, nem era nomeado ministro, obviamente.

    Mas, vamos ao artigo de hoje. Em 2002, no auge da campanha presidencial brasileira, chegou às minhas mãos. um texto, o qual estou reeditando agora, na íntegra:

" UM MATUTO, POBRE E QUASE ANALFABETO PODE SER PRESIDENTE? A QUE PONTO CHEGAMOS?   

    Vejam só a que ponto chegamos. Agora ele está querendo ser presidente... Não se enxerga? A começar pelos ancestrais, que não são coisa que se recomende.  Há  fortes boatos que o mesmo descende de uma mulher de costumes frouxos e suscetível a amores proibidos. O pai, ao que parece, não conseguia se fixar em emprego algum e alguns chegam mesmo a descrevê-lo como tendo alma de vagabundo. É certo que não seria nunca escolhido como "operário padrão". E o que dizer do lugar onde nasceu? Estado dos mais atrasados, sotaque típico, crescido em meio a rudeza dos que não se refinaram para as lides ( labutas) públicas. Podem imaginar o seu comportamento num banquete?  Seria vergonhoso... cotovelos sobre a mesa, empurrando a comida com o dedão, falando de boca cheia... Seria um vexame nacional. Acrescente-se o fato de não haver nem mesmo terminado o curso primário, sua educação se restringindo a ler, escrever e fazer as quatro operações. Como trabalhador braçal, excelente. Na verdade, ali é seu lugar. Como acontece com as pessoas que trabalham muito com o corpo se desenvolve de forma invejável. Testemunhas oculares relatam mesmo que, em certa ocasião, não vacilou em se valer dos músculos para dobrar um grupo de adversários. Mas o que assusta mesmo é seu moralismo em relação às questões  do trabalho, especialmente do campo. Pois não é da iniciativa e do capital dos patrões que vem a riqueza do país? E agora, esse MATUTO quer colocar o carro na frente dos bois... Se a política agrária for colocada em prática é certo que vamos ter uma convulsão (agitação) social no país. O nosso sistema de produção vai ser desmantelado, com imprevisíveis consequências para a economia, pior do que isso serão as consequências sociais. No final, parece que os empregados tomarão conta de tudo e aos patrões não restará outra alternativa senão deixar o país... "Love it or leave it"   (Ame-o ou deixe-o).   
    podem guardar seus sorrisos e sua raiva, porque o texto que vocês acabam de ler não é sobre quem estão pensando. É sobre ABRAHAM LINCOLN. E os fatos sobre sua vida podem ser encontrados na Enciclopédia Britânica, para quem quiser conferir.
    Lincoln foi eleito presidente dos EUA e ainda hoje é considerado um dos maiores, se não o maior presidente daquele país. 
    Rubens Alves, educador e professor da UNICAMP.

    IRONIA DO DESTINO OU A HISTÓRIA SE REPETIRÁ
    NA AMÉRICA DO SUL E NÃO DO NORTE - 2002 ".

    Agora, as minhas considerações são: por lá, o nome Lincoln foi e continua sendo referência para mais de 40 presidentes que governaram aquele país. Por aqui, a pessoa a quem o autor do texto acima faz alusão, foi eleita presidente do Brasil em 2002, e hoje, 13 amos depois, está virando fumaça em praça pública. Todos sabem o porquê. Só ele não sabe, ou melhor, não admite saber. Tudo por falta da ética, da moral, da honestidade, da ponderação, da humildade, da originalidade. Lá um representante do povo norte-americano. Aqui. líder de mentirinhas, de comportamento obscuro e arrogantemente formado em todos os sentidos. Um "líder" que retira do povo a confiança da qual fala Confúcio. Há quem diga que o Presidente Barack Obama, por muito tempo, ficou entristecido por ter chamado esse senhor de "O CARA". Na verdade, deveria tê-lo chamado de "O cara de pau", de fanfarrão.
    Cabem ainda, e muito bem, as palavras do dramaturgo alemão Bertolt Brecht (1898-1956):
                  
                   " Estranhem o que não for estranho.
                      Tomem por inexplicável o habitual.
                      Sintam-se perplexos ante o cotidiano ",

como também estas palavras da escritora cearense Rachel de Queiroz (1910-2003). Ela que tanto combateu em suas obras, as mazelas  políticas, econômicas e sociais implantadas no Brasil, principalmente no Nordeste, por esses malfeitores, esses criminosos que pensam se perpetuarem no poder. Ledo engano! Seus crápulas. O Brasil está irritado com vocês. Aqui, o meu recado em nome de milhões de brasileiros que não vos suporta mais.

                   "Os "donos" do Brasil se embalam numa falsa segurança.
                     Pois se há um país sem dono,
                     É este,
                     Se há um país desenganado,
                     Envergonhado de si mesmo,
                     Vencido, faminto, nu, doente,
                     Analfabeto, irritado, é este". 
Tecnologia do Blogger.