Um ano do Facetas

    O poeta chileno Pablo Neruda disse que escrever é fácil: começa-se com uma letra maiúscula e termina-se com um ponto final. Logicamente que trata-se de uma brincadeira por parte dele. Neruda, que foi um dos maiores conhecedores do vernáculo espanhol, sabia que é grande a responsabilidade de quem lida com o idioma no sentido de ofício.
    Outro monstro sagrado das letras, o poeta brasileiro Carlos Drummond de Andrade disse: ''lutar com palavras é a luta mais vã./Entanto lutamos mal rompe a manhã''.
    No último dia 8 deste mês, o Faceta Culturais completou 1 ano. Confesso, não é fácil publicar semanalmente um artigo, uma crônica, um comentário, um resumo, sobre esse ou aquele autor. No meu caso, não é fácil por duas razões básicas: 1. Não sou do ramo literário. Faltam, a mim, portanto, as técnicas necessárias para tal. Escrevo sobre os temas que abordo porque gosto das letras, mas como leigo, é lógico; 2. Procuro fontes seguras, referências sérias. Se não for assim, de nada valerá inserir o assunto na rede. Como sou da época do livro, da revista, do vinil, saio à procura do conteúdo - se bem que alguns assuntos já estavam escritos há muitos anos -, faço o estudo, transcrevo-o para um caderno. Depois é digitado, e por último, é feita a revisão.
    Ao todo, inclusive este, foram 54 publicações, que a seguir, estão na ordem de sua publicação, assim:
  1. ''Pra não dizer  que não falei de Vandré'' - sobre a carreira do cantor e compositor  Geraldo Vandré.
  2. ''Uma história de amor'' - sobre a vida da poetisa inglesa Elizabeth Barrett Browning.
  3. ''Uma história de amor II'', idem.
  4. ''Cony, o genial da crônica brasileira'' - a arte de escrever de Carlos Heitor Cony.
  5. ''De cima para baixo'' - Artur Azevedo retrata o quadro político brasileiro do século XIX.
  6. ''O retorno do eco'' - sobre a carreira do cantor e compositor paraibano Zé Ramalho.
  7. '' O choro de Pinxinguinha'' - O chorinho brasileiro deve tudo a ele.
  8. ''Lígia, Lígia'' - sobre a escritora Lygia Fagundes Telles.
  9. ''Foi ontem...'' - sobre a poesia de Mário Quintana.
  10. ''Nervos à flor da pele'' - sobre o poema ''Desabafo'', do poeta amazonense Farias de Carvalho.
  11. ''Crianças gênios'' - A vida dos gênios mundiais.
  12. ''Madame Loisel ou pobre Matilde?'' - sobre o conto ''O colar'', do escritor francês Guy do Maupassant, o qual retrata a pobreza do espírito humano.
  13. ''Como nossos filhos'' - sobre o Neguinho da Beija-Flor.
  14. ''Que país é este?'' - sobre o 1º fragmento de ''A implosão da mentira'', do poeta Afonso de Romano de San'tana.
  15. ''A verdade manchada'' - sobre o poema ''A verdade'', de Carlos Drummond de Andrade.
  16. ''Júlio Verne: para jovens e adultos'' - o fantástico escritor francês.
  17. ''Facetinhas Literárias'' - sobre obras e autores, curiosidades. bizarrices, etc.
  18. ''Tenório Telles: talento e humildade'' - a trajetória literária do mestre amazonense.
  19. ''O abraço de Maciel Melo'' - a autenticidade do e compositor pernambucano.
  20. ''Mormaço na floresta'' - sobre o poeta Thiago de Mello e seu poema ''Amazonas, Pátria D'agua''.
  21. "Lembranças de ontem à tarde" - sobre o Natal, com o poema "Cartão de Natal", do desembargador amazonense Lafayette Vieira.
  22. "Quero Paz!" - sobre o Ano Novo, com o poema-cançao "Meditação", do cantor potiguar Gilliard.
  23. "Facetinhas Literárias II" - idem ao I.
  24. "Vintém de Cobre", sobre a poetisa goiana Cora Coralina
  25. "Chico da Silva, para todo Brasil" - o menino de Parintins.
  26. "Lady Lourdes: a poetisa negra" - do Paraná para o Amazonas, ainda anônima, mas será uma grande poetisa.
  27. "O menor, esse desconhecido" - a criança brasileira, na visão do grande ministro do TSE, Sálvio de Figueiredo Teixeira.
  28. "O mundo poético de Neruda" - Pablo Neruda e seu grande amor, Matilde,
  29. "Borges: o 'Escritor Intelectual'" - sobre Jorge Luis Borges, o escritor argentino. 
  30. "O Brasil da era Lava Jato" - o atual quadro político brasileiro, com o conto "A Ovelha Negra", do escritor italiano Ítalo  Calvino.
  31. "Vinicius vs Drummond" - a pura poesia brasileira do carioca e do mineiro-carioca.
  32. "Há sempre um nome de mulher" - sobre o dia 8 de março.
  33. "O Quinze" - uma homenagem do cantor Fagner a Ferreira Gullar e a Rachel de Queiroz.
  34. '"O Cara' que virou fumaça"- uma comparação do educador e professor da Unicamp, Rubens Alves, entre Abraham Lincoln e Lula.
  35. "Antenas da Raça" - sobre a importância do poeta para mundo, com os poemas "Filosofia" de Ascenso Ferreira e "Poema do Beco", de Manuel Bandeira.
  36. "Cenas do Cotidiano" - sobre a crônica "De mansinho,,,". do pastor João Almeida de Souza Filho.
  37. "O arquiteto de sons" - sobre a vida do maestro Tom Jobim.
  38. "La Palavra Libertad" - com o poema-canção, Zé Ramalho faz homenagem a Pablo Neruda e Garcia Lorga, sobre a questão da liberdade.
  39. "Palco Brasil-10 anos de sucesso"- programa da Rádio local Tiradentes, que toca MPB e MPA.
  40. "Eu também vou reclamar" - sobre a qualidade da educação brasileira,segundo a professor paranaense Vanessa Storrer,
  41. "Dia das Mães" - com o poema de Ghiaroni.
  42. "Três Canções Enigmáticas"- sobre "Amanhã", de Guilherme Arantes.
  43. "Três Canções Enigmáticas II" - sobre "Volta Por Cima" - de Paulo Vanzolini.
  44. "Três Canções Enigmáticas III! - sobre "Disparada", de Geraldo Vandré e Théo de Barros.
  45. "O uso do palavrão no cotidiano brasileiro" - dicionário de autoria do mestre Mário Souto Maior.
  46. "Lietta, a namorada" - himenagem aos namorados com o poema-canção "Como Vai Você".
  47. "Oswaldo, dos Bandolins" - a brilhante carreira musical de Oswaldo Montenegro.
  48. "Vinicius: Um Signo, Uma Mulher" - sobre os 12 poemas por ele criados. Uma para cada um "tipo" de mulher.
  49. "Geraldo Azevedo: Ontem, Hoje e Amanhã" - aplauso para sua brilhante carreira para quem veio lá de Petrolina,
  50. "O Guarani, de Carlos Gomes" - o músico erudito brasileiro que primeiro fez sucesso na Europa.
  51. "O Gênio indomável de Beethoven" - a música e a vida atormentada de Ludwig van Beethoven.
  52. "Até tu, Rui Barbosa?" - sobre os seus memoráveis discursos e uma oratória impecável. Mas, segundo o imortal Humberto de campos, isso não era improvisado.
  53. "Toquinho: o eterno aprendiz" - sobre a trajetória profissional de Antônio Pecci Filho.
  54. "Um ano do Facetas" - resumo, acima de todos os artigos.
      Agradeço do fundo do meu coração, cada leitor, que, direta ou indiretamente, motivou em mim coragem para manter este espaço assinado por um ano ininterrupto. Sou grato, principalmente a minha filha WGS, que ao tomar conhecimento das minhas anotações, criou este espaço, sob a alegação de que, esses comentários (que não são críticas, apenas), mas constatação de vidas, podem, também, ser úteis para outras pessoas, como as mais de 2.000, que até o momento, acessaram o Facetas.
       Para não ser injusto com esse ou aquele leitor, deixo de citar nomes pelos comentários deixados no blog desde agosto de 2016. Mesmo que involuntariamente esqueça um único nome, não  fica legal, esse meu comportamento.
      Espero poder continuar, apesar de uma série de adversidades, inclusive falta de internet ou equipamento apropriado. Isso é o de menos, o importante é continuar tendo assunto para fazer o que Neruda mandou: escrever. E para tal, inicia-se com uma letra maiúscula e termina-se com um ponto final. Portanto, façamos um acordo: "Você me abre seus braços/e a gente faz um país", in Fullgás, de Antonio Cícero, 1984, na voz da cantora Marina Lima.  
    Tecnologia do Blogger.