O Obrigado de Drummond


Nessa quinta-feira (11.01) foi comemorado o Dia Internacional do Obrigado. Pensando nessa temática, o Facetas decidiu escrever sobre o tema. Não há uma fonte original que explique sobre a origem do dia, mas tudo indica que surgiu na internet com as redes sociais. O objetivo da comemoração é agradecermos por aquelas pessoas que estão em nossa vida e nos ajudam de alguma forma.
Não conhecia sobre a origem do dia, descobri nas redes sociais. Fiquei curiosa se algum poeta, escritor ou músico tinha alguma obra sobre o tema, e então descobri o poema de Carlos Drummond de Andrade (inclusive já escrevemos sobre o poeta). O título da poesia? Adivinhem.... Algo simples, apenas a palavra “Obrigado”.
Drummond com sua leveza e calma recita o poema e nos dá uma lição de vida, pois agradece desde as pequenas ações cotidianas até as pessoas que não gostam de seus poemas. Quanta humildade! Quanta beleza em um simples poema que nos faz refletir sobre nossas ações. Talvez a intenção de Drummond fora esta. Vamos conferir o poema recitado pelo próprio Drummond, disponibilizado pelo Canal do Youtube da Editora Companhia das Letras:

          Aos que me dão lugar no bonde
          E que conheço não sei de onde,

          Aos que me dizem terno adeus
         Sem que lhes saiba os nomes seus,

         Aos que me chamam de deputado
         Quando nem mesmo sou jurado,

         Aos que, de bons, se babam: mestre!
         Inda se escrevo o que não preste,

         Aos que me julgam primo-irmão
         Do rei da fava ou do hindustão,

         Aos que me pensam milionário
         Se pego aumento de salário

         - e aos que me negam cumprimento
        Sem o mais mínimo argumento,

        Aos que não sabem que eu existo,
        Até mesmo quando os assisto.

Aos que me trancam sua cara
De carinho alérgica e avara,

Aos que me tacham de ultrabeócia
A pretensão de vir da escócia,

Aos que vomitam (sic) meus poemas
Nos mais simples vendo problemas,

Aos que, sabendo-me mais pobre,
Me negariam pano ou cobre

- eu agradeço humildemente
Gesto assim vário e divergente,

Graças ao qual, em dois minutos,
Tal como o fumo dos charutos,

Já subo aos céus, já volvo ao chão,
Pois tudo e nada nada são.

            O ano começou corrido, já estamos na metade do mês. Você já disse algum “obrigado” para alguém ou para alguma situação? Será que devemos apenas agradecer pelas coisas boas que nos acontecem? Penso que devemos sempre agradecer, não apenas por uma questão de educação com outra pessoa, mas por situações não tão boas, pois são estas experiências que podem possibilitar novas escolhas e trilhar uma nova história, seja no âmbito profissional, amoroso, familiar, enfim. Sempre temos chance de agradecer e recomeçar.

Texto: Winnie Gomes


Fonte
  1. Obrigado.Carlos Drummond de Andrade - Letras
  2. DiaInternacional do Obrigado - Calendarr




Tecnologia do Blogger.