O suicídio no cenário musical - Parte II

Semana passada, eu publiquei um texto sobre os escritores que suicidaram. Hoje, irei listar alguns músicos que fazem parte dos índices globais de suicídio. Reitero que não temos a pretensão de fazermos sensacionalismo sobre o assunto, apenas relembrar os grandes músicos que sofreram de problemas emocionais e, infelizmente, tentaram dar fim a sua dor retirando sua própria vida.

1. Kurt Cobain
Foi cantor e compositor norte-americano da famosa banda de rock, Nirvana. As músicas mais famosas são Smells Like e Teen Spirit. O cantor faleceu aos 27 anos e, faz parte do clube dos 27, o qual compõem uma lista de cantores que falecerem aos 27 anos. Os mais famosos são Janis Joplin, Jimi Hendrix, Jim Morrison e Amy Winehouse. A morte de Kurt Cobain é cercada de teorias da conspiração, várias pessoas acreditam que ele não se suicidou, mas foi assinado. Mas, a perícia confirmou o suicídio.

Resultado de imagem para kurt cobain
2. Chorão
Cantor e compositor brasileiro da banda Charlie Brown Jr., conhecido como Chorão, faleceu aos 42 anos em 2013. Após 6 meses de seu suicídio, outro integrante da banda, o baixista Champignon, se suicidou aos 35 anos.

Resultado de imagem para chorão

3. Chester Bennington
Cantor e compositor da famosa banda de rock americana, Link Park. Faleceu aos 41 anos de idade em 2017. Alguns dias antes de sua morte, foi registrado o cantor sorrindo. Isso mostra que o suicídio não tem "cara", ele pode ser mascarado de diversas formas.
Resultado de imagem para chester bennington

4. Chris Cornell  
Cantor e guitarrista da famosa banda de rock Audioslave. O cantor faleceu ais 52 anos em 2017, no mesmo ano da morte de Chester Bennington.
Resultado de imagem para chris cornell

Sobre os 4 casos descritos, além do suicídio, há algo em comum entre eles, são cantores de rock. De acordo com Alexandra Matias do Blog do Matias, da UOL Entrerê. Ele fez uma pontuação interessante sobre os suicídios de músicos do rock:

Foi a vontade de exprimir sensações que não eram facilmente traduzidas em palavras que os colocou em frente a uma banda, os transformou em astros do rock que conseguiam traduzir estas angústias em letra, música e eletricidade. Não foi o rock que tirou suas vidas ao levá-los para o mundo do sexo, drogas e rock'n'roll ou para o mundo do showbusiness, da indústria e da fama. O gesto final de suas biografias foi a última tentativa de sucumbir sensações que sempre os acompanharam, mesmo antes de montarem suas bandas. 

5. Música "Velocidade da Luz"
Sabe aquela música que canta: "todo mundo erra/todo mundo erra sempre/todo mundo vai errar". Então, essa música fez sucesso com o grupo de pagode Revelação e fala em suicídio. O próprio vocalista da banda, Xande de Pilares, confirmou o assunto no Jornal O Globo em 2012. 

6. A canção que matou pessoas
A matéria do site Segredos do Mundo afirma que a música do cantor húngaro, Rezso Seress, é "conhecida como canção do suicídio", pois ela foi responsável por mais de 100 suicídios, no período da década de 30. De acordo com a matéria: "O problema foi tão sério que a canção do suicídio foi proibida e ninguém mais podia reproduzi-la, nem mesmo mesmo casa. O problema é que a censura começou a despertar ainda mais interesse para a música". O autor da música, também, tirou sua própria vida. 

7. Música contra o suicídio
A comunidade musical está em defesa da VIDA. Os cantores Emiciada, Pabllo e Majur fizeram uma música de conscientização sobre a depressão e a suicídio. A música é "AmarElo" e foi lançado no canal do Youtube do cantor Emicida e conta com mais de 4 milhões de visualizações. Segue o clipe da música:


Letra completa da música:

Presentemente eu posso me considerar um sujeito de sorte
Porque apesar de muito moço me sinto são e salvo e forte
E tenho comigo pensado, Deus é brasileiro e anda do meu lado
E assim já não posso sofrer no ano passado
Tenho sangrado demais, tenho chorado pra cachorro
Ano passado eu morri mas esse ano eu não morro
Tenho sangrado demais, tenho chorado pra cachorro
Ano passado eu morri mas esse ano eu não morro
Ano passado eu morri mas esse ano eu não morro
Ano passado eu morri mas esse ano eu não morro

Eu sonho mais alto que drones
Combustível do meu tipo? A fome
Pra arregaçar como um ciclone (entendeu?)
Pra que amanhã não seja só um ontem
Com um novo nome
O abutre ronda, ansioso pela queda (sem sorte)
Findo mágoa, mano, sou mais que essa merda (bem mais)
Corpo, mente, alma, um, tipo Ayurveda
Estilo água, eu corro no meio das pedra
Na trama, tudo os drama turvo,  eu sou um dramaturgo

Conclama a se afastar da lama, enquanto inflama o mundo
Sem melodrama, busco grana, isso é hosana em curso
Capulanas, catanas, buscar nirvana é o recurso
É um mundo cão pra nóiz, perder não é opção, certo?
De onde o vento faz a curva, brota o papo reto
Num deixo quieto, num tem como deixar quieto
A meta é deixar sem chão, quem riu de nóiz sem teto

Tenho sangrado demais, tenho chorado pra cachorro
Ano passado eu morri mas esse ano eu não morro
Tenho sangrado demais, tenho chorado pra cachorro
Ano passado eu morri mas esse ano eu não morro
Ano passado eu morri mas esse ano eu não morro

Figurinha premiada, brilho no escuro, desde a quebrada avulso
De gorro, alto do morro e os camarada tudo
De peça no forro e os piores impulsos
Só eu e Deus sabe o que é não ter nada, ser expulso
Ponho linhas no mundo, mas já quis pôr no pulso

Sem o torro, nossa vida não vale a de um cachorro, triste
Hoje cedo não era um hit, era um pedido de socorro
Mano, rancor é igual tumor envenena raiz
Onde a platéia só deseja ser feliz (ser feliz)

Com uma presença aérea
Onde a última tendência é depressão com aparência de férias
Vovó diz, Odiar o diabo é mó boi, difícil é viver no inferno
E vem a tona
Que o mesmo império canalha, que não te leva a sério
Interfere pra te levar a lona

Revide

Tenho sangrado demais, tenho chorado pra cachorro
Ano passado eu morri mas esse ano eu não morro
Tenho sangrado demais, tenho chorado pra cachorro
Ano passado eu morri mas esse ano eu não morro
Ano passado eu morri mas esse ano eu não morro

Permita que eu fale, não as minhas cicatrizes
Elas são coadjuvantes, não, melhor, figurantes, que nem devia tá aqui
Permita que eu fale, não as minhas cicatrizes
Tanta dor rouba nossa voz, sabe o que resta de nóiz?
Alvos passeando por aí
Permita que eu fale, não as minhas cicatrizes
Se isso é sobre vivência, me resumir a sobrevivência
É roubar o pouco de bom que vivi

Por fim, permita que eu fale, não as minhas cicatrizes
Achar que essas mazelas me definem, é o pior dos crimes
É dar o troféu pro nosso algoz e fazer nóiz sumir

Tenho sangrado demais, tenho chorado pra cachorro
Ano passado eu morri mas esse ano eu não morro
Tenho sangrado demais, tenho chorado pra cachorro
Ano passado eu morri mas esse ano eu não morro

Tenho sangrado demais, tenho chorado pra cachorro
Ano passado eu morri mas esse ano eu não morro
Tenho sangrado demais, tenho chorado pra cachorro

Ano passado eu morri mas esse ano eu não morro
Ano passado eu morri mas esse ano eu não morro



PARA NÃO ESQUECER: se você estiver precisando de ajuda, procure AJUDA dos familiares e de profissionais confiáveis. Ligue para 188. A ligação é gratuita e funciona em todo o Brasil.


Texto: Winnie Barros e Francisco Gomes
Arte: Winnie Barros

* As imagens dos músicos foram retirados do site Wikipédia

Postar um comentário

0 Comentários